5 luas de mel low-budget

Planear um casamento não é uma tarefa fácil e muito menos barata.

Entre flores, vestido, catering, decoração, entretenimento são gastos alguns milhares de euros, dezenas de horas e sobra pouco dinheiro para a lua-de-mel.

No entanto, a lua-de-mel perfeita não precisa ser cara, e é perfeitamente possível conciliar uma noite perfeita com os amigos e familiares e uma viagem inesquecível com o seu amor. Fizemos uma lista de 5 destinos low-budget para descansar – ou aventurar-se – após a festa de casamento.

1.Douro

 

Portugal está na moda. As ruas do Porto e Lisboa estão cada vez mais cheias, os hotéis cada vez mais lotados e é quase impossível entrar no metro e não esbarrar com uma mala ou um turista perdido. Mas após meses cansativos da dupla jornada trabalho/planeamento de uma casamento, tudo o que precisam é descanso – e algumas aventuras juntos.

 

Graças ao turismo rural, a região do Douro está a florescer.  Diferente das grandes cidades, o fluxo é bem menor, sendo mais comuns passeios de curta duração de barco e comboio – 1 ou 2 dias – fazendo com que o local permaneça sossegado.

 

Para os amantes do vinho, a região é conhecida por ter os melhores vinhos de Portugal – e do mundo – e muitas vinícolas fazem visitas guiadas com direito a degustação.

Para os mais aventureiros e amantes da natureza, existem muitos programas que podem ser feitos no campo e no rio.

Pode-se chegar a algumas cidades de comboio, no entanto para explorar a região é aconselhável trazer ou alugar um carro. Quanto a preços, o preço diário de um hotel bom e simples, com pequeno-almoço incluso, ronda os 50€, uma refeição para dois cerca de 25€.

Para os amantes do vinho, a região é conhecida por ter os melhores vinhos de Portugal.

2. Cabo Verde

Se está a procura de praias paradisíacas com água do mar quente e bons drinks, Cabo Verde é o destino certo.

Ok, é verdade que o Algarve também há praias belíssimas, mas está cada vez mais lotado e com hospedagem cada vez mais cara. E agua não é assim tão quente.

Voar não é lá muito barato: cerca de 175-200€ caso o destino seja a capital, Praia, já para as outras ilhas a media é 200-250€. Se decidires poupar no voo e ir para a ilha de Santiago, onde fica Praia, mas queres fugir das multidões, aluga um carro e vai explorar a ilha, mas dedica pelos menos um ou dois dias a conhecer a capital e suas ruas históricas e entrar no espírito cabo-verdiano.

 

A apenas 15km de Praia, há um pequeno tesouro: trata-se da Ribeira Grande de Santiago, a 1º capital do país, uma pequena cidade cercada pelo mar e montanhas, com vistas de tirar o fôlego.

 

Quarenta e cinco quilómetros em direção ao norte, chega-se a Assomada. Não é a cidade mais bonita de Cabo Verde, mas tem um dos mercados mais concorridos do país e o Museu Tabanka, além de ser um bom local para ficar alojado caso queira conhecer o Parque Natural da Serra Malagueta, que fica a apenas 10km de distancia.

 

Indo um pouco mais a norte, chega-se a Tarrafal. Após Praia, é a cidade com melhores infraestruturas turísticas, além de ser uma visão do paraíso: praias de areias brancas e palmeiras, com água quente – em média, 25ºC – e cristalina. E, para os amantes de história, ainda oferece um lugar que fez parte da historia portuguesa: o Campo de Concentração do Tarrafal, criado durante o Estado Novo, e para onde eram mandados presos problemáticos, principalmente os presos políticos, e ficou conhecido por ser palco de torturas e até assassinatos.

Os hotéis ficam entre 35-50€ por dia, dependendo da cidade. Quanto a transportes, não há muita conexão entre as cidades, caso queira sair de Praia o ideal é alugar um carro. A alimentação é barata caso estejam dispostos a comer em restaurantes locais.

Voar não é muito barato: cerca de 175-200€ caso o destino seja Praia e 200-250€ para as outras ilhas. Se quiseres poupar no voo e fores para Santiago, onde fica Praia,  mas queres fugir das multidões, aluga um carro e vai explorar a ilha.

 

  1. Transilvânia, Roménia

 

Talvez não seja a opção mais óbvia para uma viagem romântica, mas não se pode negar o misticismo e mistério por trás da terra do Drácula.

A Transilvânia fica localizada no centro da Roménia, sendo muito associada com vampiros por causa do Drácula, criação de Bram Stoker, no entanto é uma região histórica com pelo menos 1900 anos.

Sua capital é Cluj-Napoca, mas é Brasov que recebe mais atenção: é onde está o castelo do Drácula. Não se engane: qualquer castelo da região poderia receber tal título: todos têm o mesmo ar misterioso e clássico, e se fazem presentes em toda a região.

Para os amantes de história, monumentos medievais, castelos e literatura de fantasia, este é o lugar certo.

Os voos para Cluj-Napoca e Timisora, as cidades de entrada mais comuns da Transilvânia não são os mais baratos: partindo de Lisboa, custam entre 200-250€, dependendo da época da viagem e antecedência da compra, sendo cerca 50€ mais baratos caso o destino seja Bucareste, a capital do país. Esse será provavelmente o maior investimento da viagem.

O alojamento é barato: com cerca de 30-35€ é possível achar um bom local para ficar, porém sem grandes luxos. Os transportes públicos não são os mais modernos, mas cumprem com seu objetivo, e pode-se explorar grande parte das cidades a pé.

Quanto a viagens internas, são muito baratas – o percurso Cluj-Napoca – Brasov, por exemplo, custa 7€. Os autocarros são a forma mais barata de viajar, no entanto os comboios são mais rápidos.

Para os amantes de história, monumentos medievais,  castelos e literatura de fantasia, este é o lugar certo.

 

  1. Marrocos

 

Alguma vez, estirado na areia de uma praia algarvia, paraste para pensar o que há para além daquele mar? Digo-te: há um Mundo novo, e ele chama-se Marrocos.

Atualmente, há uma grande desconfiança em relação a países muçulmanos. No entanto, a relação entre Portugal e Marrocos existe desde muito antes do terrorismo e o Estado Islâmico – vem desde a época em que Portugal ainda nem era um país – e deu ao país monumentos como a Quinta do Relógio, em Sintra, o Palácio da Ribeira da Cunha e o Palacete Conceição da Silva, ambos em Lisboa.

Marrocos tem um ar místico. Tal como Portugal, é um país variado. Há deserto e praias lindíssimas. Cidades históricas e religiosas.

Um país onde, num final de semana, é possível ir a praia, fazer um tour pelo deserto, passear pelo mercado do centro gastronómico e cultural do país e ainda conhecer a cidade cinematográfica onde foram gravados filmes como Babel, Príncipe da Pérsia, Ben Hur, Terror nas Montanhas, Alexandre – O Grande e muitos outros. E tudo isso a bom preço.

 

Se queres relaxar na praia, no norte do país, banhado pelo Mar Mediterrâneo, indicamos Saidia, mas é no sul do país em que há maior concentração de belas praias como em Legzira, Dakhla, Agadir, Essaouira, Aglou, e muitas outras.

Se queres conhecer a história e arquitetura marroquina, Casablanca, Marrakech, Rabat, Fez e Tangier são destinos must-have.

Mas se quer mergulhar verdadeiramente numa cultura diferente, como a berbere, afaste-se dos grandes centros urbanos e vá para o deserto. Pode ser só por um dia. Acampe no deserto, aprenda a andar de camelos, beba chá de menta quente como um verdadeiro marroquino.

Quanto a preços, os preços de passagens aéreas de Lisboa a Marrakech variam de 150 a 250€ e o preço diário num bom hotel varia de 20 a 35€ (!!). Os transportes não são conhecidos por serem pontuais ou luxuosos, mas têm preços bem acessíveis.

Enfim, Marrocos tem potencial para uma lua de mel inesquecível.

Marrocos tem um ar místico. Tal como Portugal, é um país variado. Há deserto e praias lindíssimas. Cidades históricas e religiosas. Um país onde, em um final de semana, é possível ir a praia, fazer um tour pelo deserto, passear pelo mercado do centro gastronómico e cultural do país e ainda conhecer a cidade cinematográfica

 

  1. Faça um cruzeiro

Cruzeiros são sempre vistos como uma atividade luxuosa – quem não se lembra do filme Titanic e de toda a ostentação envolvida? –. No entanto atualmente é um modo de viagem barato, comparativamente a passagens de avião e diárias de hotel. Isto porque o navio em si já oferece a hospedagem e diversas atividades, tais como concertos musicais e de humor, peças de teatro, mini cinemas, festas temáticas, piscina, ginásio, spa, sala de massagens… Enfim, existe um vasto leque de coisas para fazer a bordo, e ainda pode aproveitar as cidades que vai conhecer quando o navio atraca.

Existem formas baratas de se fazer um cruzeiro.

Uma delas é através de cruzeiros fluviais, ou seja, cruzar países através dos seus rios mais famosos e de uma maneira única, enquanto se aproveita as instalações a bordo.

Outra opção é oposta a esta: em alto mar. Neste caso, o preço vai variar de acordo com a classe em que viajar, as refeições servidas, o navio em si e os serviços a que tem acesso, e não é pouco vulgar haverem campanhas promocionais. Um dos destinos mais baratos de se viajar em alto mar é entre países do Mar Mediterrâneo.

Para fazer um cruzeiro barato, mas muito divertido, aconselhamos a escolher um quarto barato, evitar excursões pagas à parte, não fazer compras nas lojas do navio e não cair na tentação dos jogos do casino do navio.

Cruzeiros são sempre vistos como uma atividade luxuosa – quem não se lembra do filme Titanic e de toda a ostentação envolvida? –. No entanto atualmente é um modo de viagem barato, comparativamente a passagens de avião e diárias de hotel. Isto porque o navio em si já oferece a hospedagem e diversas atividades.

 

Espero que o artigo tenha sido útil e que já esteja a pensar na lua-de-mel perfeita para si e para o seu par. Se gostou do artigo e quer saber mais sobre dicas de lua-de-mel ou quer ajuda a programar a sua, deixe aqui um comentário e faremos o possível para ajudar!

A NOSSA NEWSLETTER

 Todas as semanas escrevemos sobre diferentes maneiras de ajudar os nossos leitores no seu casamento: Desde dicas sobre a decoração do espaço, cabelo, maquilhagem, às lojas mais apropriadas onde experimentar e arranjar o seu vestido.

 Clique aqui para se inscrever na Newsletter e obter mais novidades!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: